Notícias

Estabelecer cota mínima para as águas do Lago de Furnas é luta de Sidney Ferreira

Juntamente ao jornalista, empresário e ambientalista Paulo Coelho, o empresário e vereador participou de ato em defesa da cota mínima para multiuso das águas do Lago de Furnas. 

 Na segunda-feira, 07 de outubro, o vereador e empresário Sidney Ferreira, juntamente ao jornalista, empresário e ambientalista Paulo Coelho, participou de ato em defesa da cota mínima para multiuso das águas do Lago de Furnas. 

          Aproximadamente 1200 pessoas, representantes de cidades que são banhadas pelo Lago de Furnas se reuniram às margens da usina em São José da Barra para protestar contra o nível baixo da água, o que está comprometendo atividades turísticas, pesca e outros.

          O pedido é para estabelecer uma cota mínima de 762 metros acima do nível do mar, três a menos do que a cota máxima do lago. A mobilização foi organizada pela Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago). O movimento contou com dezenas de vereadores e mais de 20 prefeitos da área abrangida pelo Lago de Furnas,  deputados estaduais e federal e vários representantes das comunidades. 

       Na reunião ordinária da Câmara Municipal de Formiga, o parlamentar fez questão de exibir o discurso emocionado proferido durante o ato pelo Jornalista Paulo Coelho. 

       De acordo com o vereador, Formiga também acredita que é importante dar esta independência aos empreendedores e que o Lago de Furnas não é apenas geração de energia, mas também geração de emprego e renda. “Queremos independência para o povo, emprego e renda”, afirma. 

         Sidney disse ainda que com a instabilidade do Lago não é possível que os empresários e empreendedores façam uma programação de investimentos. “Você não tem segurança de tomar um financiamento no banco para investir nos próximos, 2,3,5, 10 anos. Porque você não tem a certeza de haver a presença dos turistas por falta da água”, finaliza. 
 

Textos relacionados