Câmara

Dr. José Carlos Ferreira Pires

1883 a 1887

Dr. José Carlos Ferreira Pires

O Dr. José Carlos Ferreira Pires nasceu no dia 27 de setembro de 1854, em Paracatu (MG) e aos quatro anos de idade mudou-se com a família para Formiga, também município de Minas Gerais. De origem humilde, filho do cel. José Ferreira Pires e D. Belmira de Sant'anna Pires, iniciou cedo os estudos de português, francês, latim e matemática na pequena cidade do interior. Aos 18 anos, percebeu que só em uma metrópole teria condições de completar seus estudos.

Sua família, entretanto, não possuía recursos para mantê-lo numa cidade como o Rio de Janeiro.Mas, a sua sorte mudou com a visita de um velho parente, o cel. Manoel Teixeira de Magalhães. Impressionado com sua notável inteligência, ofereceu-lhe cama e comida no Rio de Janeiro em troca de lições de latim, português e história aos seus filhos. Logo, o jovem José Carlos partira em busca de seus ideais.

Doutor em medicina, regressou a Formiga em janeiro de 1879, onde a população o recebeu festivamente. Montou um gabinete que lhe permitia estudos de química, microbiologia, fisiologia e anatomia patológica. Seu laboratório, além de microscópico e micrótomo, possuía um aparelho de diatermia. Era ele mesmo que fazia as biópsias e necropsias, incrustava o material e tirava os cortes histológicos com micrótomo para os diagnósticos anátomo-patológicos .Só mesmo um gênio, um predestinado, poderia atuar em tantos ramos da medicina.

O primeiro aparelho de raio X da América Latina foi trazido e montado por ele em Formiga. 

A vida política

Na política sobressaiu-se como deputado à Constituinte da República. Foi eleito para a Assembléia Legislativa do Império, não chegando a tomar posse, devido a Proclamação da República. Voltou à Câmara dos Deputados e atuou por duas legislaturas sucessivas, tendo inclusive colaborado no projeto do código penal [2]. Abandonou a política em 1898. Seu filho, o médico Washington Pires, seguindo os caminhos do pai, foi ministro da educação e saúde durante o primeiro governo de Getúlio Vargas.